em Alimentação Natural, Dicas

Cada dia mais, percebemos que a busca por uma alimentação natural e saudável tem crescido. Seja por conta de dieta, restrição médica ou mesmo para diminuir a quantidade de industrializados. O fato é que esses alimentos são muito mais benéficos a nossa saúde.

Por isso, profissionais da área de veterinária e donos de pets mais antenados com as tendências, tem inserido a alimentação natural para seus animaizinhos de estimação, e a quantidade de benefícios vem se tornando cada vez mais notórios.

Os principais motivos para alimentar seu pet com comida natural são:

Saúde: Alimentos naturais são mais frescos, além disso você pode certificar as procedências, oferecendo ao seu bichinho comida de qualidade com os nutrientes necessários. Após a fase de adaptação, até o intestino do seu pet funcionará melhor.

Obesidade: Muitos pais de pet sofrem ao ver seu bichinho engordando, principalmente após a castração, isso de certa forma é natural e o mercado já desenvolveu até ração para atender esse fim. Porém, notamos que muitos donos reclamam que ou não adianta, ou apenas mantem o peso do bichinho, não contribuindo de fato para o emagrecimento. Nesse ponto a alimentação natural é precisa e vai ajudar seu pet a comer melhor e voltar ao peso adequado.

Industrializados: Um dos pontos positivos da alimentação natural, além de não conter conservantes, é a possibilidade de comprar os ingredientes sempre fresquinhos e de acordo com os gostos do seu pet, diferente das rações industrializadas que oferecem pouca variedade.

Existem diversos mitos e meias-verdades sobre o que pode ou não pode ser consumido por cães e gatos, quando na realidade, há pouquíssimas restrições, porém existem sim alimentos mais indicados para a dieta do seu pet.

Proteínas como carne de boi, porco e frango para cachorros e peixe para gatos, são super indicadas. Alguns carboidratos como arroz, batata, mandioca e abóbora também serão bem processadas pelo organismo deles, bem como as fibras do farelo de aveia vai ajudar no bom funcionamento do intestino. Quanto às gorduras, opte por óleo de coco e de girassol, e claro, uma suplementação correta também é essencial, por isso, pergunte ao seu veterinário o que ele indica para seu animalzinho.

O que deve-se evitar são: cebola, uvas passas e, principalmente chocolate, esse último é um veneno para o organismo dos pets. Cenoura também é associada a algumas alergias, por isso em todo caso, evite. Sal e frutas cítricas em quantidades corretas não fazem mal, esse é apenas um mito. Ossos apenas cru para prevenir acúmulo de tártaro nos dentinhos. A temperatura da comida não interfere muito, só não dê comida direto da geladeira, seu pet não merece isso.

Contudo, a ideia desse artigo é apresentar alguns benefícios da alimentação natural, mas recomendamos sempre que você procure um médico veterinário de confiança para que ele indique alimentos e suplementos que atendam as particularidades do seu bichinho. Em breve traremos mais sobre o assunto, abordando alguns alimentos específicos e seus benefícios, por enquanto a mensagem que queremos deixar é: seu pet merece o melhor, alimentação natural é mais saudável, saborosa e ainda é sustentável. Abrace essa ideia e mude a dieta do seu bichinho de estimação.

Até a próxima.

Postagens Recentes
Comentários
  • Rosemary polycarpo
    Responder

    Muito perfeito o tratamento integrado….. o animal é cercado de todos os lados com cuidados e atenção a tudo que envolve a vidinha dele….. assim os resultados não demoram a aparecer… parabéns pelo trabalho e inovação

Deixe uma resposta para Rosemary polycarpo Cancelar resposta

× Como posso te ajudar?