em Tratamentos

Parece coisa do futuro, mas o tratamento com células-tronco, que já existe tanto para humanos quanto para animais de estimação, pode promover a cura das mais várias doenças devido ao poder de regeneração de tecidos e órgãos.

Isso porque as células-tronco conseguem gerar novas células quando introduzidas em cães e gatos, do mesmo jeito que acontece na terapia aplicada as pessoas. As células-tronco percorrem o organismo até chegarem na região lesionada e estimulam as células do tecido atingido a uma regeneração.

É um tratamento natural e eficiente, que tem como vantagem reduzir o uso de medicamentos para diversos tipos de doenças incluindo algumas de difícil resolução.

A utilização de células-tronco em animais teve início no século passado e vem se aprimorando. Essas células, em suas atividades naturais, já garantem a renovação constante das células saudáveis como, por exemplo, por meio da descamação da pele ou produção de sangue.

Quando ocorre uma doença ou trauma os “nichos das células-tronco” do organismo são ativados para regenerar o tecido lesado ou trabalhar em todo o corpo como, por exemplo, no caso das doenças degenerativas.

Na medicina veterinária, o tratamento utiliza células retiradas de tecidos adiposos de cães, da medula óssea ou cordão umbilical. É possível, inclusive, durante uma castração, retirar células do útero da cadela e reproduzi-las em laboratório sem que isso prejudique o animal.

Por ter demonstrado excelentes resultados, a terapia com células-tronco é chamada de medicina regenerativa do futuro e tornou-se alvo de pesquisas no mundo todo. Alguns pesquisadores tratam esse tratamento como revolucionário porque as células-tronco em cães e gatos, devido suas características biológicas, podem garantir a manutenção da recuperação de diversas doenças por toda a vida.

Quando ocorre uma doença ou trauma, os “nichos das células-tronco” são ativados pelo organismo para regenerar o tecido lesado ou atuar no organismo inteiro como, por exemplo, no caso das doenças degenerativas.

São necessários alguns exames, como raio-X de tórax, ultrassom abdominal e hemograma para avaliar se o animal está em condições para o tratamento.

Algumas aplicações das células-tronco:

Imunomodulação/anti-inflamação, diminuição da fibrose, displasia coxofemoral, artrite/artrose, sequela de cinomose, doença renal crônica, doenças hepáticas, doença inflamatória intestinal (DII), úlcera de córnea, Síndrome do Olho Seco, fraturas ósseas, lesões na coluna, asma felina, problemas dermatológicos (inclusive os de natureza severa) e diabetes mellitus.

A Clínica Integrativa Pet, de SP, trabalha com células-tronco e oferece várias terapias complementares que também buscam tratar os bichinhos em toda sua complexidade, levando em conta o lado físico e o emocional.

Postagens Recomendadas
Comentários
  • Rosemary
    Responder

    Maravilha! Como a medicina veterinária está progredindo a cada dia para tratar doenças até então, sem esperança de cura! Será que é muito caro? Tomara que tutores sem muito recursos possam usufruir desses tratamentos…🥰👍🏼

Deixe um Comentário

× Como posso te ajudar?